segunda-feira, 6 de julho de 2015

SIMPROBAC convoca a categoria dos professores para assembleia

Leia o edital de convocação:


sexta-feira, 3 de julho de 2015

 STF manda governo de SP pagar dias parados de professores grevistas
                           
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, determinou nesta quinta-feira (2) que o governo de São Paulo pague o salário correspondente aos dias parados de professores do estado que fizeram greve por cerca de três meses, entre março e junho deste ano.
A decisão suspendeu os efeitos de uma decisão anterior do Superior Tribunal de Justiça (STJ), instância inferior do Judiciário, que permitia ao governo de São Paulo cortar o salário. Para Lewandowski, a decisão tem caráter constitucional e por isso caberia ao STF decidir sobre o assunto.
“A garantia constitucional do salário assegura seu pagamento pela Administração Pública, principalmente nas situações em que o serviço poderá ser prestado futuramente, por meio de reposição das aulas, como só acontece nas paralisações por greve de professores”, explicou o ministro do STF em sua decisão.
Fonte: GLOBO.G1.COM 
Para ler a matéria na íntegra, click  AQUI!

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Prefeito Oberdam reafirma que fará corte nos salários dos professores contratados
O SIMPROBAC informa que após fazer tentativa de negociação com o Prefeito Oberdam, este sindicato enviou, na última quarta-feira, documentação pronta, a pedido do mesmo, para não fazer o corte de salário dos dias paralisados dos professores contratados. No entanto, o SIMPROBAC recebeu um ofício informando que ele, o Prefeito Oberdam, fará sim, o corte de salário dos dias de paralisação na folha de pagamento do professor contratado.
Nestes 10 (dez) anos de história, de lutas e conquistas, o nosso sindicato -  SIMPROBAC - não mediu esforços para defender uma educação pública de qualidade e valorização da categoria dos professores.
Deste modo, o SIMPROBAC, no gesto de solidariedade, avisa que abrirá uma Campanha entre os professores efetivos e toda a comunidade para sensibilizar o Prefeito Oberdam contra este ato desumano.
O SIMPROBAC, neste momento, deixa uma mensagem do grande líder religioso católico, Dom Hélder Câmara, a todos os professores municipais e toda a comunidade de Barra do Choça:

“É graça divina começar bem. Graça maior persistir na caminhada certa. Mas graça das graças é não desistir nunca
(Dom Hélder Câmara)

DIANTE DESTE ATO DESUMANO PRATICADO CONTRA TODOS OS PROFESSORES CONTRATADOS, EM QUE O PREFEITO OBERDAM VEM DEMONSTRANDO TOTAL INSENSIBILIDADE COM SEU PRÓXIMO, O SIMPROBAC REAFIRMA O SEU COMPROMISSO EM CONTINUAR NA LUTA POR UMA SOCIEDADE JUSTA, RESPEITANDO O DIREITO A SOBREVIVÊNCIA DIGNA DE CADA TRABALHADOR E DE CADA CIDADÃO.

“EDUCAÇÃO gera CONHECIMENTO, conhecimento gera SABEDORIA, e só um sábio pode mudar seu DESTINO.”
(Samuel Lima)

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Republicação de edital de assembleia

domingo, 28 de junho de 2015

Assembleia do SIMPROBAC é adiada para a próxima quarta-feira
Devido a sinalização do prefeito Oberdam em se reunir com a diretoria do SIMPROBAC para discussão referente a questões salariais dos professores contratados, a assembleia agendada para o dia 29 de junho foi adiada para a próxima quarta-feira (01/07), às 08:30 h.


                                                                                    A direção agradece pela compreensão.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

SIMPROBAC convoca a Categoria para assembleia


Leia o edital de convocação:


SIMPROBAC lança carta aberta sobre possível desconto nos salários dos professores contratados



Em site oficial da prefeitura de Barra do Choça, o Prefeito Oberdam informa que cortará o salário dos professores contratados pelos dias de paralisações. Para justificar este ato, diz que está baseado em decisão judicial, (LIMINAR CONCEDIDA). Na verdade, a LIMINAR concedida apenas determinou o retorno dos professores para sala de aula, e não autorizou o corte dos salários.
Vejamos o que determina a LIMINAR CONCEDIDA pelo Poder Judiciário local:

“... quanto do pedido de desconto na folha salarial dos servidores que aderiram ao movimento de greve deixo para analisá-lo quando da apreciação do mérito da questão.”  (Significa que a justiça local, ainda decidirá quando for dada a SENTENÇA).
Logo após, consta na referida Liminar o seguinte:
“ .... determinar o retorno dos professores do município de Barra do Choça, que aderiram ao movimento grevista, às suas atividades....”  “Bem como a reposição dos dias paralisados, contados a partir da publicação da presente decisão. ”
                   Contém ainda na LIMINAR o seguinte:

...“A tutela de urgência, acaso se mostre indevida, pode ser REVOGADA, sem, com isso, HAJA PERECIMENTO DE DIREITO ENTRE AS PARTES...”

O SIMPROBAC, através de sua Assessoria Jurídica, está tomando as medidas judiciais cabíveis para que os professores contratados não venham a ser injustiçados com o corte nos seus salários.

Lamenta-se tal procedimento pelo Prefeito Oberdam, em não respeitar o direito sagrado da sobrevivência digna e do Estado Democrático de Direito.